sexta-feira, 2 de outubro de 2009


Textos que fiz no dia de nossa visita visita ao MASP,
na verdade é uma série de doze poemas que fui fazendo durante a palestra e até agora não vi a oportunidade/coragem de posta-los aqui.
mas aos poucos vai saindo como desmanda o figurino

abçs a todos!


(abre parentes)

pensei, desejam permanecer mais tempo
não perguntei nada
estou fantasiando
as soluções são muito comprometedoras

aproxime-se para ver a obra interlocutória correndo o risco de ser identificada pelo partir do princípio construtor de conhecimento, criando formas de compromissá-lo com o além da bela moldura:

conhecença de crianças que correram para atender necessidades de outro tipo
oportunidades em que adultos não acreditam

Não decolamos valores dados em idéias sobrepostas a algo dentro da face dando para ver somente através dos olhos
para enxergar tem que ser vestir o nada
pode ser a única vez de indivíduo preparado ao acolhedor inesquecível
explorando o máximo

perdemos por falta de tempo

Não acredito que houve poetas de ossos separados a carne
dai o valor do liquido entre carne e osso

vai dizer que você nunca sentiu as vibrações de onde pisa

Sempre ha tempo entre o que nos restringe a
ver somente como as coisas se apresentam
se apresenta a visão além da carcaça:

são amêndoas que podem acabar rapidamente com um caderno que fotografa instantes
transformando remorsos em mordidas
vinagre com gosto de vinho
Salada de Deus Baco:

meu avô se chamava Dionísio Pastore
era marceneiro, homem calado, só falava pauladas
afiadas como um machado na hora certa
de tão calmo que era

Sempre quis a oportunidade de dizer isto
abri a oportunidade que esquiva grandes desafios

acredite que escritos são espelhos
automaticamente se enxergará nas
oportunidades demonstradas
fazendo ser simples abrir parentes




(capaz)

Um comentário:

oque tem ela disse...

"pra diluir tudo"

Simone