quinta-feira, 18 de junho de 2009

Fragmentos secundários....

Cadáver delicado

"Ser eu mesmo em função de que?
Encontros e desencontros;
Em sua boca, mel sou
e porque as vezes é tão difícil falar?
Para que tanta chuva debaixo do umbigo
Lual, sarau em plena segunda uau!
Ela me chamou, e eu tive que sair sem fumar!
Noite ou dia, o céu continua no mesmo lugar.
A se fosse.
Escova, escolhe, escoa.
Ofereço um peito em rinha.
O jogo do bêbado conturbado
Conturbêbado
E como um demente, pensei em penetrar
então libertar José e Marcelo, ambos corpos ocos
O que você seria se não fosse o que tens dentro de ti, e desejar o seu vômito nas guelas abaixo de quem precisa ouvir, nem se fosse por um minuto esse momento?...
Com a noite de sal, sorriso de céu, travesseiro e cobertor de prata, vivendo o primeiro com medida de fim.
O roxo do amarelo são duas
Livre, recomeço-me
Não acredito em tudo que vejo
Aprecie com moderação, respire e pule!"


Marcador: PÁGINAS SOLTAS, é só selecionar quando colocar o texto!

Um comentário:

Simone. disse...

olha o q sai de uma segunda-feira!

demais.