terça-feira, 1 de junho de 2010

Pensando...


Eu quero em poucas palavras tentar esclarecer um pouco sobre o que eu estou vivendo neste momento, vamos dizer, nesse ano de 2010 ( em relação ao Tomie e ao CCJ).
Me sinto perdida por estar aqui aprendendo um mundo novo, diferente.
Porque para mim é um novo mundo, depois de 24 anos, Vírginia dos Santos Abuquerque esta descobrindo o que é cultura, o que é arte,falando nisso, uma palavra tão pequena mais tão complicada e significa tanta coisa: ARTE ( música, papel, tinta, fotografia, objeto, livro, pessoas, cinema, teatro, etc...), sabe estou tentando aprender sobre isso e a entender também.
E espero um dia esclarecer tudo isso.
E em vez de escrever dúvidas, escreverei respostas.
Gosto de escrever, mais não escrevo palavras dificeis e nem filósoficas, não sei se meu jeito está certo, mais é o mundo que conheci.
Tenho 24 anos e estou me sentindo como se estivesse aprendendo a andar, dando os meus primeiros passos.
Para mim são tantas palavras dificeis, mais gosto de estar no meio deste mundo que ainda estou aprendendo a conhecer, dificil e complicado, mais estou me esforçando.
Fico pensando e penso que não estou aqui em vão, não sei o meu destino, mais é algo que vou levar para toda a vida.
Sei que não vou ficar só aqui e que tem muitas coisas e muitas pessoas para conhecer e aprender, creio que dificeis também.
Vou deixar aqui um pequeno pedaço do texto que a Angela passou para nós lermos, não entendi muitas coisas, pois não entendo muito de filosofia, mais achei muito bonito esse pedaço:
"Alguma coisa fechada deve guardar as lembranças deixando-lhes seus valores de imagens. As lembranças do mundo exterior nunca terão a mesma tonalidade dos lembranças da casa. Acrescentamos valores de sonho; nunca somos verdadeiros historiadores. Somos sempre um pouco poetas e nossa emoção traduz apenas, quem sabe a poesia perdida."

VSA.

5 comentários:

Na Dança do Macaco Loco disse...

Muito bom Vi! Bonito ver como você vem se transformando.

Carol-ol-ol disse...

Não existe jeito errado nem certo de escrever, Vírginia. A escrita é a expressão falada, só que com palavras escritas, entao escreva do seu jeito.
Gostei do seu post :)

marcioantonio7@gmail.com disse...

ótimo texto virgínia...
fiquei feliz de ler

mau

o que tem ela disse...

desculpe a invasão.

ainda acompanho o blog
faz parte da minha história
e o que contou aqui

entendo bem
a minha maneira.

muito bonito isso,

abraço Virgínia

Simone

Thiago disse...

Vi, juro que fiquei emocionado e feliz com a sinceridade e intensidade do seu texto. Nunca é tarde para aprender a andar, e príncipalmente para descobrir novos caminhos por onde andar. Estamos todos aqui em busca nas nossas estradas!

Parabéns!